Publicado em Deixe um comentário

Persona: O que é e Como criar persona para empresa

Persona o que é como criar

Pode se afirmar que, no Marketing Digital, é necessário identificar uma persona para sua estratégia dar certo. Pois, é por meio dela, que todas as suas ações devem ser destinadas. Por isso, neste artigo, vamos expor tudo sobre persona, sua definição, serventia, como desenvolver uma e muito mais, veja a seguir.

O que é persona

Podemos definir persona como um personagem imaginário, mas, que contém comportamentos reais. Assim, caracteriza o cliente ideal de uma marca ou empresa. Dessa forma, é conhecida como buyer persona ou avatar. Então, o objetivo da dela é orientar o desenvolvimento de conteúdo e o marketing digital.

Além disso, ela produz um perfil que sintetiza todas as características dos clientes para que a marca consiga desenvolver estratégias alinhadas ao seu público capazes de atender todas as necessidades.

Assim, para produzir uma persona, é necessário pesquisar quem são os seus clientes. Ou seja, estudar qual é a sua profissão, sua rotina diária e quais são suas reais necessidades. Nesse sentido, esse desenvolvimento é feito por meio de dados reais.

Mais uma curiosidade sobre…

Ela foi elaborada por Alan Cooper, designer e programador de softwares, em 1983 e, desde então, nunca paramos de usá-la.

Interessante, não é?

Persona e Público-alvo: qual a diferença

Muitas pessoas têm confundido Persona e Público-alvo, esses dois termos tem conceitos muito diferentes. Então, é essencial saber diferenciá-los para poder desenvolver uma estratégia de marketing correta. Por isso, para te ajudar, definimos cada um deles, veja a seguir:

Público-alvo

Pois bem, público-alvo são todas as pessoas que podem ter interesse em seu produto ou serviço. Sendo assim, são seus futuros clientes. Um exemplo, se você tem um escritório de advocacia, seus clientes serão pessoas físicas, jurídicas de todos os gêneros. Então, significa que trata de um público-alvo bastante extenso.

Persona

A persona, por sua vez, tem o objetivo de detalhar o público-alvo. Dessa forma, ela constitui perfis bem direcionados. Se usarmos o mesmo exemplo do escritório de advocacia, veremos que uma personagem seria pessoa jurídica e outra pessoa física. Assim, entre pessoas jurídicas, poderia haver empresas de pequeno, médio e grande porte e por aí vai.

Desse modo, é por meio da delimitação que você chegará a uma persona.

Simples, não é?

Brand persona e Buyer persona

Brand persona

Primeiramente, Brand persona é a representação dos valores da empresa que você deseja que sejam percebidos pelo mercado. Dessa forma, ela não só concede personalidade à marca, como desenvolve uma comunicação mais humanizada, aproximando a marca do cliente.

Assim, essa ação pode ser um tom de voz usado na comunicação ou personagens que comunicam com seu público, por exemplo, a Lu, da Magazine Luiza.

Buyer persona

Já a buyer persona podemos definir como uma representação de quem compra. Ou seja, seu cliente ideal. Desse modo, a buyer persona representa um indivíduo, sendo humanizada e com características bem determinadas, como gostos pessoais, hábitos, dificuldades enfrentadas, necessidades etc.

Persona: para que serve

Atualmente, a persona tem várias serventias. Por isso, para que você entenda melhor, pontuamos cada uma delas, veja:

Aprofundar o conhecimento sobre o público

Pois bem, o público-alvo é o primeiro passo a ser feito na definição do grupo de consumidores com quem sua marca quer divulgar. Dessa maneira, você poderá aprofundar o conhecimento sobre eles com as personas.

Entender o valor do seu produto para o público

A persona tem o intuito de descrever a rotina de uma pessoa ou de um grupo de indivíduos. Assim, focando em suas dores, dúvidas, traumas, necessidades e desejos ligadas à proposta da empresa.

Definir os canais de comunicação com o público

A persona também engloba os canais que o público mais utiliza em seu dia a dia. Então, são nesses canais que você deve estar presente para comunicar com essa audiência, que, por sinal, é muito grande.

Definir pautas do Marketing de Conteúdo

A persona também auxilia no marketing de conteúdo, pois ela apresenta as principais dúvidas e necessidades do público. Desse modo, cada dúvida pode originar uma pauta nos canais de informação e entretenimento.

Definir a melhor linguagem e tom de voz

As personas também servem para guiar as linguagens e o tom de voz dos conteúdos. Dessa maneira, é essencial comunicar da melhor forma com as pessoas. Então, essa ação serve para qualquer aproximação com o consumidor para atingir de forma correta.

 Como criar sua persona

Pois bem, já aprendemos o que é persona e para que serve. Porém, não sabemos ainda como construir uma para a sua marca. Por isso, veremos como criá-la a seguir.

Pensando nisso, a criação da persona é um processo, portanto, não é possível apenas descrever alguém que você acha que representa seus clientes ou cair em objeção de “eu já os conheço, não precisa disso”, já que muitas das vezes o achismo pode nos enganar.

Assim, para que realize esse processo de forma correta, a persona deve ser resultado de pesquisa, análise e construção. Veja a seguir esses cinco passos:

  1. Coletar os dados de clientes (entrevistas e questionários são os métodos mais usados);
  2. Realizar perguntas ( demográfica, pessoal/profissional, consumo de conteúdo, hábitos de compra, relação com a empresa);
  3. Analisar os dados coletados (identificar os padrões nas respostas);
  4. Estruturar a persona (persona vai ganhar vida, conte sua história);
  5. Compartilhar a persona com a equipe (envolva toda a equipe na sua criação).

Prontinho!

Como aplicar a Persona no Marketing

Primeiramente, se você seguiu todas as etapas do tópico anterior, certamente já tem o que precisa para aplicar a persona em seu marketing. Desse modo, é importante lembrar de cada uma de suas personas e todas as ações que fizer para divulgar a empresa, como reforçar a autoridade da marca e principalmente atrair clientes.

Assim, na estratégia de marketing de conteúdo, você poderá sugerir as pautas em torno das palavras-chave mais procuradas por seu público. E, na construção do texto, faça narrativas que conversem com a persona.

Caso seja uma campanha publicitária em alguma rede social, deverá usar linguagem visual e textual para encaixar com cada tipo de gosto da sua persona.

Por fim, lembre-se que você teve que fazer um trabalho muito extenso para desenvolver esse projeto. Então, não ignore ele em suas ações, pois são muitos úteis para você.

Modelos de personas

Agora que você já sabe bastante sobre esse assunto, chegou a hora de conhecer quais são os modelos de personas para utilizar em seu negócio. Veja a seguir:

Nome

Pois bem, para que sua persona se aproxime ao máximo da realidade, é essencial que ela tenha um nome. Por exemplo, Maria, Antônio, Carlos etc.

Ocupação

Nesta opção, deverá identificar qual a ocupação da sua personagem: estudo, trabalho etc. Dessa forma, se a pessoa estiver trabalhando, procure saber informações, como o cargo que ela atua.

Dados demográficos

Os dados demográficos são: idade, gênero, localização geográfica (rural, urbano, suburbano), renda média, escolaridade, grupo familiar etc.

Objetivos

Este ícone é bastante importante, pois, com ele, você saberá onde sua persona quer chegar e como ajudá-la nesse objetivo.

Desafios

Os desafios são como pedras no meio do percurso da sua persona e que atrapalham o alcance dos objetivos citados anteriormente. Então, como ajudá-la a superar?

Valores

Por fim, a última questão é indicar quais são os valores que a sua personagem cultiva e o que procura em uma marca.

Exemplo de persona

Baseando nos modelos apresentados, elaboramos um exemplo para você entender melhor como funciona na prática.

Suponhamos que a empresa em questão seja um agência de marketing. Desse modo, a empresa decidiu criar uma persona para representar um grupo do seu público-alvo. Veja a seguir:

Bruna, recém formada em moda busca dicas para montar seu próprio negócio

Bruna tem 27 anos e é recém formada no curso de moda pela Universidade Federal de Minas Gerais. A jovem é solteira, não tem filhos e mora com os pais. Atualmente, ela está desempregada e recebe um seguro desemprego.

Bruna ainda não conseguiu nenhuma oportunidade de trabalho em sua área de formação. Por isso, decidiu montar seu próprio negócio. Dessa forma, precisará de uma ajuda de marketing para iniciar esse projeto.

Agora, ficou claro como funciona? É muito simples!

Gostou do conteúdo? Compartilhe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *