Sozzeal

HTML: O que é HTML, O que significa e Para que serve

Se você trabalha com internet, certamente já ouviu falar sobre HTML. Mas, afinal, o que significa essa sigla? O termo é utilizado como marcação para criar páginas e documentos eletrônicos para internet, ou seja, ele garante a formatação correta para sites.  

Quer conhecer um pouco mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura. 

O que é HTML

Pois bem, HTML é um componente básico da web que permite colocar o conteúdo e construir a estrutura de um website. Desse modo, ele serve para organizar os materiais de uma página na internet. Então, sem isso, o navegador não sabe como exibir os textos ou carregar imagens e outros elementos. 

Assim, os hipertextos são a junção de elementos conectados, por exemplo, palavras, imagens, vídeos, documentos etc. Quando ligados, desenvolvem uma rede de conteúdos que deixa a comunicação de dados acontecer.

Então, quando entramos em uma página na internet, percebemos que existem várias distribuições e tamanhos para títulos, parágrafos, imagens, vídeos etc. Dessa forma, a ordem é feita pelo HTML.

Nos primórdios da web, era normal encontrar sites simples com textos, imagens e estrutura básica. Porém, hoje em dia, é muito difícil ver sites que tenham apenas elementos HTML. Portanto, podemos denominar HTML como o “esqueleto” das páginas. 

O que significa HTML

HTML é a sigla de “Hyper text markup language“, que, em português, significa linguagem de marcação de hipertexto. Representa uma linguagem de marcação usada para o desenvolvimento de páginas na web, que autoriza a criação de documentos que podem ser lidos em qualquer tipo de computador.

Desse modo, para desenvolver novos documentos HTML, basta ter um editor de texto simples. Assim, os códigos servem para apontar a função de cada elemento da página web. Então, as tags funcionam como ícones de formatação de textos, como formulários, links, imagens, tabelas etc.   

Como HTML funciona

O HTML funciona de forma bem simples. Veja a seguir:

Primeiramente o desenvolvedor produz um arquivo com a extensão “.html” ou “.htm“. Desse modo, poderá usar editores, por exemplo, “sublime text” ou, se preferir, o bloco de notas do Windows. 

No próximo passo, os navegadores web fazem a leitura do arquivo em questão e o organizam na tela do usuário. Além disso, os arquivos nesta linguagem de criação suportam ser visualizados em vários navegadores, como Google Chrome, Mozilla etc.

Por último, lembre-se que um site ou uma loja virtual poderá ser composta por várias páginas HTML. 

Para que HTML serve

Como já foi citado nos tópicos anteriores, HTML é uma linguagem utilizada para desenvolver páginas web através de marcadores e atributos, que descrevem como o conteúdo deve ser exibido em um navegador web.

Dessa forma, o desenvolvimento do HTML é concedido a Tim Berners-Lee, o criador da World Wide Web. O intuito central era criar um espaço em que os cientistas pudessem divulgar suas pesquisas para que seus conhecidos pudessem consultá-las. Assim, Berners-Lee, para ajudar a todos, criou o HTML como linguagem padrão para gerar esses documentos. 

Desde os primórdios, no começo dos anos 1990, passou por vários avanços e hoje serve como fundamentação de blogs, e-commerces, redes sociais etc. 

Tags HTML: o que são

Por meio de qualquer editor de texto ou até mesmo o bloco de notas, você conseguirá criar um documento com a extensão .html

Dessa forma, este documento equivale em uma série de tags. Assim, as tags são aqueles códigos que indicam toda a estrutura da página, como tamanho, fonte da letra, cores, quebras de linha etc. 

Vale lembrar que, grande parte dos elementos do documento HTML são constituídos de uma estrutura de abertura e uma de fechamento, por exemplo, <tag> e </tag>. Além destas, também existem tags de estrutura única, como a tag <br/>, que faz a quebra de linha. 

Um exemplo, se você deseja escrever um parágrafo, podemos chamá-lo de a tag <p>, escrevemos o parágrafo e, depois, fechamos a tag com </p>:

<p>Meu primeiro texto.</p>

Então, quando salvar o arquivo com a extensão .html e abri-lo em um navegador, você poderá ver o parágrafo escrito na tela da web. 

HTML, CSS e JavaScript

Atualmente, as páginas da web são compostas por três camadas. O HTML fará a primeira, que mostra o conteúdo ao usuário. O CSS produzirá a segunda camada, que formará os elementos. E, por fim, o JavaScript formará a terceira, que insere comportamentos dinâmicos à página. 

CSS

Primeiramente, para fazer o documento, é essencial trabalhar com o estilo em cascata, o CSS. Desse modo, você poderá aprimorar os elementos, colocando espaçamentos, cores, posicionamentos, tamanho de fontes, famílias de fontes, bordas e outros efeitos visuais que darão vida ao documento. 

Antigamente, o estilo era feito diretamente na tag html. Hoje, é possível usar um espaço dentro do seu documento html, por meio da tag <style></style> que deve ser feita dentro do head, onde irá abranger todo o CSS. 

Além disso, você poderá usar uma folha de estilos externa, a mais utilizada é a “.css“, pois deixa o código mais organizado. 

JavaScript

Diferentemente do HTML e do CSS, o JavaScript é uma linguagem de programação e, em união com esses, consegue gerar movimento ao site. Dessa forma, ele tem o intuito de deixar os elementos mais dinâmicos, já que deixa a execução de scripts na nossa página. 

Assim, quando o usuário está presente em um website e realiza uma ação, consequentemente, resultará em um comportamento na página e, em muitos os casos, será um script que fará esse comportamento. Então, metaforicamente, o JavaScript é um movimento do “esqueleto” da página.

Conclusão

Então, HTML é um item básico da web que permite colocar o conteúdo e construir a estrutura de um website. Dessa forma, ele é muito importante, pois organiza todos os materiais de uma página na internet.

Portanto, podemos dizer que o HTML trouxe um aprimoramento de páginas, já que, antes, as paginas não possuíam uma boa estética. Por esse motivo, ele é tão essencial para quem trabalha com  internet, porque, quando bem utilizado, consegue cativar muitos leitores.

Gostou do conteúdo? Compartilhe.

Sair da versão mobile