Publicado em Deixe um comentário

Freelancer: O que é, Siginificado e Como se tornar um

Freelancer o que é

Você sabia que durante a pandemia o número de trabalho freelancer cresceu em 38%? Assim, a maioria dessas pessoas não trocariam a atividade por um emprego tradicional. Já pensou em se tornar mais um freelancer no mercado? Nesse artigo, construímos um guia para você se inspirar nessa nova modalidade de emprego. Veja!

O que é Freelancer

Pois bem, Freelancer, é um profissional que trabalha de forma autônoma, ou seja, presta serviços por um tempo específico  sem vínculo empregatício. Além disso, eles são beneficiados por questões tributárias.

Atualmente, essa modalidade de trabalho está muito popular, porém, o termo freelancer existe desde o século XIX. A primeira pessoa que usou esse vocábulo foi Sir Walter Scott. Isso porque, em seu livro de 1819, um dos personagens oferece a outro seu serviço de “lanceiro livre”, ou, no original em inglês, “free lances”.

Hoje, existem várias modalidades de freelancer, como designers, jornalistas, programadores e músicos.

Desse modo, se você está com dificuldades de encontrar um emprego devido à crise financeira do país, essa é uma ótima opção, pois as chances são maiores.

Freelancer significado

A palavra freelancer resultou do termo “lanceiro livre”, que refere-se aos tempos medievais, quando um cavaleiro mercenário tinha sua lança livre, isto é, deixava sua arma à disposição do nobre que lhe pagasse um valor alto para usá-la na guerra a seu favor.

Dessa maneira, a origem da palavra possui uma conexão visual com os instrumentos dos soldados mercenários e a habilidade ilimitada de vender seu trabalho a diferentes pessoas.

Interessante, não é?

Como se tornar um freelancer

Primeiramente, para se tornar um freelancer, é necessário ter alguma habilidade ou um talento para oferecer aos seus futuros clientes. Desse modo, listamos algumas recomendações:

  1. Ter em mente um plano de negócios;
  2. Saber as melhores estratégias de marketing;
  3. Apresentar um público-alvo específico;
  4. Possuir um site ou portfólio para exibir seus trabalhos anteriores;
  5. Manter um perfil atualizado no LinkedIn;
  6. Revelar seu contato para os clientes entrarem em contato com você;
  7. Ser criativo e saber adaptar e personalizar os serviços ofertados.

Além disso, para se tornar um ótimo freelancer, é essencial ser organizado, ter disciplina e, também, compromisso com o trabalho.

 Vantagens e desvantagens de ser freelancer

Para sanar todas as dúvidas, vamos trazer mais detalhes dessa modalidade. Veja, agora, quais são as vantagens e desvantagens de se tornar um freelancer:

Vantagens:

Mais flexibilidade

Você terá mais liberdade trabalhando dessa forma, pois poderá montar a sua própria agenda e horários. Mas, lembre-se de entregar o serviço dentro do prazo combinado para, assim, não perder clientes.

Terá rendimentos mais altos

No trabalho tradicional, o salário dos empregados é sempre o mesmo. Contudo, trabalhando como freelancer, você terá mais lucros, já que poderá fechar trabalhos com várias pessoas.

Uma dica boa é estipular um preço diferente para cada carga horária. Dessa forma, lembre-se que, quanto mais você produzir, mais ganhará.

Desvantagens:

Falta de estabilidade

O trabalho, na maioria das vezes, nem sempre é estável. Dessa maneira, terá mês que surgirá mais oportunidades que os outros. Então, uma dica é cativar seus clientes, fazendo um ótimo trabalho. Assim, quando concluí-lo, o cliente te oferecerá outras propostas, uma vez que, agora, confia em seu serviço.

Não tem direito a benefícios trabalhistas

Pois bem, os freelancer não trabalham sob o regime da CLT, logo, não tem direito a benefícios, como seguro saúde, férias, 13º, vale transporte, ticket alimentação e outros. Então, para se dar bem nessa modalidade é essencial ter controle financeiro.

Isolamento

Se você não gosta de passar boa parte de seu tempo sozinho, não opte por ser freelancer. Isso porque terá que trabalhar sozinho, o que prejudica a necessidade de contato social.

Uma solução é dividir uma sala de escritório com um amigo próximo, isso poderá te ajudar em seus rendimentos.

Áreas de atuação de freelancer

A primeira coisa a se fazer é escolher a área que irá atuar para se tornar um freelancer. Desse modo, escolha uma opção que tenha mais experiência. Hoje em dia, existem várias modalidades. Por isso, listamos as melhores para você escolher, veja:

  1. Redação;
  2. Tradução;
  3. Roteiro;
  4. Fotografia;
  5. Edição de imagens;
  6. Locução;
  7. Design gráfico;
  8. Marketing digital;
  9. Relações públicas;
  10. Contabilidade;
  11. Gestão de projetos;
  12. Gestão de redes sociais;
  13. Desenvolvimento e webdesign;
  14. Consultoria;
  15. Assistente virtual;
  16. Suporte ao cliente;
  17. Recursos Humanos;
  18. Planejamento financeiro.

É valido saber que, para cada umas dessas áreas, podem surgir subdivisões, tornando, assim, o trabalho ainda mais específico. Dessa forma, um redator produz conteúdo sobre assuntos diversos ou se especializa em um único tema.

Então, seja qual for a área que escolher, é bom sempre aprimorar seus conhecimentos e, também, estudar o mercado para saber a demanda na qual será atendida.

Quanta ganha um freelancer

O profissional freelancer ganha de acordo com o tanto que produz, ou seja, ele não tem um salário físico, sua remuneração sempre varia. Dessa maneira, pode ser bom em um mês, e ruim no outro.

Essa variação se dá pelo tipo de trabalho, nível de habilidade e experiência. Assim, serviços que exigem maior experiência, por exemplo, contabilidade ou codificação de sites, saiba qu pagam melhor. Todavia, varia muito.

Você pode também optar em cobrar por hora ou por valor fixo. Dessa maneira, faça uma pesquisa sobre como anda o mercado na área que escolheu. Existem tabelas de preços para freelancer prontinhas na internet, é só dar uma olhada.

Ainda, saiba o valor de sua hora, os custos envolvidos no desenvolvimento, quanto seus concorrentes cobram e, então, ajuste seu preço de acordo com o serviço.

Gostou do conteúdo? Compartilhe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *