Sozzeal

E-commerce: o que é e exemplos [Guia Completo]

Ao refletir sobre a internet, fica claro que ela foi desenvolvida para facilitar a vida das pessoas. Desde a sua chegada ao Brasil em 1988, essa tecnologia só evolui. Dessa forma, uma das inovações trazidas por ela é o E-commerce. Você aí, sabe para que ele serve? Não? Então, acompanhe os próximos tópicos, vamos te informar tudo sobre esse serviço.

 O que é E-commerce

Pois bem, antigamente, para fazer compras, as pessoas tinham que ir até às lojas e escolher as mercadorias. Mas, em 1980 e 1990, o comércio começou a usar o telefone e catálogos. Assim, as pessoas ligavam para fazer seus pedidos e os recebiam em casa.

Em 1979, Michael Aldrich criou o “shopping on-line”, um sistema de processamento de transações online entre empresas e consumidores (B2C) e entre empresas (B2B). Desse modo, com a chegada da internet no Brasil, em 1990, as pessoas passaram a se comunicar de maneira virtual e, por isso, as compras online começaram a crescer.

Mas, afinal, o que significa o termo e-commerce? É a venda de mercadorias e serviços por meio da internet, feito via dispositivos eletrônicos, por exemplo, celular, tablet e computador.

Dessa forma, se está pensando em vender pela internet, você tem diversos canais que poderá usar, como uma loja virtual, marketplaces, redes sociais e e-mail marketing. Exemplos rápidos do e-commerce são a Shopee, a Wish, Shein e o Aliexpress.

Ainda, para o e-commerce, uma boa dica é apostar no Instagram e no Facebook. Isso porque a maioria das pessoas estão nas redes sociais, então, as chances de conseguir clientes são muito grandes.

E-commerce: como funciona

O e-commerce funciona da seguinte maneira: apresentação dos produtos, pagamento e entrega Mas, para que esse processo dê certo, é necessário fazer um ótimo atendimento e ter uma boa logística de entrega.

Agora, vamos te apresentar detalhadamente as etapas que citamos no parágrafo anterior.

Pois bem, em uma loja virtual, as mercadorias são apresentadas em páginas, ou seja, vitrines virtuais. Desse modo, o empreendedor poderá colocar fotos dos produtos, vídeos e características, como tamanho, peso e preço.

Caso o cliente goste da mercadoria, ele poderá adicionar o item ao seu carrinho e continuar navegando no site, ou finalizar a compra. Assim, se decidir realizar o pagamento, deve fazer um cadastro e fornecer suas informações pessoais, tais como nome, CPF e endereço.

Para finalizar, é só escolher a forma de pagamento, cartão de crédito ou débito e, então, esperar para receber suas compras no endereço informado.

Simples, não é?

 Tipos de E-commerce

Existem vários tipos existentes de e-commerce, pois esse serviço pode vender mercadorias físicas ou digitais, por exemplo, cursos, e-books, vídeos e muito mais.

Agora, vamos te apresentar os tipos existentes, veja:

  1. B2B (Business to Business): é um exemplo de negócio dentro do comércio eletrônico, em que empresas fazem transações com outras operações, como revenda, transformações e consumo;
  2. B2C (Business to Consumer): é mais um modelo de negócio que a empresa tem foco no consumidor final. Dessa maneira, a única ação feita é o consumo;
  3. Marketplaces: funciona como um shopping virtual, em que uma empresa maior concentra várias lojas virtuais. Desse modo, várias lojas oferecem o mesmo produto e o cliente escolhe aquele que for mais em conta. Um exemplo disso, é o Submarino e as Americanas, já que essas lojas oferecem produtos de outras lojas.

Legal, não é?

 Vantagens do comércio virtual

Muito se discute sobre vendas online, visto que muitos acreditam que elas vão extinguir as lojas físicas. Isso porque existem muitas vantagens no comércio virtual, por isso, veja algumas dessas vantagens.

Em primeiro lugar, com as vendas online, é possível diminuir custos, uma vez que não é necessário ter uma loja física ou alugar um espaço, você pode usar sua própria casa para armazenar as mercadorias e despachá-las.

Além disso, os custos para montar uma loja virtual é muito menor, porque você gastará apenas com a compra das mercadorias.

Ainda, com uma análise feita das métricas do seu site, você pode saber, por exemplo, do que os clientes mais gostam. Assim, o número de visualizações de um produto e os itens mais colocados no carrinho podem te indicar qual deve ser o seu foco, podendo saber em qual produto investir mais.

Porém, a única coisa que pode ser um ponto negativo no desenvolvimento de uma loja online são os concorrentes, porque muitas pessoas estão apostando nessa nova forma de ganha dinheiro. Porém, não se preocupe com isso, para ter sucesso em seu negócio, basta ter um bom planejamento e se esforçar bastante para crescer.

 4 Exemplos de e-commerce no Brasil

Listamos os quatro melhores exemplos de e-commerce no Brasil. Acompanhe quais são eles:

  1. B2W Digital

A B2W digital é a empresa de comércio eletrônico mais bem-sucedida em todo o Brasil, com faturamento maior que $12 milhões. Dessa forma, reúne as lojas Americanas.com, Submarino, Sou Barato e Shoptime. Assim, ela atende vários clientes, pois, contém muitos produtos expostos por essas marcas.

  1. Cnova.com

É uma empresa multinacional que tem sede em Países Baixos que é do Grupo Casino. Já aqui, no Brasil, conta com quatro e-commerces : Casas Bahia, Pontofrio, Extra e Barateiro, uma loja de produtos com avarias.

Dessa maneira, a empresa tem uma quantidade extensa de produtos. Por exemplo: eletrodomésticos, eletrônicos, computadores e acessórios de informática, vestuário, decoração e muito mais.

  1. Magazine Luiza

A loja monitora seu próprio e-commerce de eletrônicos e móveis. Além disso, a marca controla a Época Cosméticos, uma loja virtual de artigos importados de perfumaria e beleza.

Para melhorar ainda mais o atendimento aos clientes, em 2003, lançaram a “Lu”, que é uma assistente eletrônica de vendas.

Bacana, não é?

  1. Dafiti

Mais um exemplo de e-commerce é a Dafiti que vende produtos voltados para moda, como roupas, calçados e itens de decoração. Desse modo, a marca tem uma vitrine extensa com mais de 125 mil produtos, de duas mil marcas diferentes.

Funções de uma loja virtual

Pois bem, para uma loja virtual funcionar sem problemas, existem algumas funcionalidades essenciais que deve conter, veja:

  1. Cadastro de produtos;
  2. Preços e promoções;
  3. Controle de estoque;
  4. Disponibilização de meios de pagamento;
  5. Gestão de frete e envio de pedidos;
  6. Análise de relatórios operacionais.

Já pensou em montar seu próprio negócio? Que tal apostar nessas dicas? Garantimos que terá sucesso no desenvolvimento de sua loja.

Gostou do conteúdo? Compartilhe. 

Sair da versão mobile