Publicado em Deixe um comentário

DropShipping: O que é e como virar um vendedor sem estoque

DropShipping o que é

Em virtude dos avanços tecnológicos, surgiram as redes sociais, os sites e as lojas virtuais. Assim, os três disponibilizam um espaço para o marketing online. Com isso, recentemente tornou-se possível vender mercadorias sem ter estoque. Curioso, não é? Pois bem, essa estratégia se chama “DropShipping” e daremos dicas sobre ela nesse artigo. Continue a leitura!

O que é DropShipping

Pois bem, DropShipping é uma estratégia de vendas no varejo em que o vendedor não possui nenhum produto em seu estoque.

Mas, afinal, essa estratégia funciona de que maneira? Fácil! O dono da empresa trabalha como um intermediário para a compra e é responsável somente por produzir questões de marketing e vendas.

Ou melhor, ele é uma vitrine terceirizada, mas, todos os procedimentos de reserva e entrega são feitos pelo fornecedor primário.

Para melhor entendimento do conceito de DropShipping, vamos exemplificar melhor.

Imagina, que você criou uma loja virtual de joias de prata no modelo DropShipping. Dessa forma, investiu em marketing de conteúdo.

O próximo passo é aguardar o cliente realizar a compra. Depois dessa ação, seu trabalho não termina, você terá que enviar as informações necessárias para o fornecedor, que ficará responsável em enviar o produto.

Então, você empresário não vai entregar ao cliente o produto, nesse sistema de vendas o vendedor não manipula o produto, somente recebe uma parcela dos lucros como um influenciador da venda.

Ainda, com esses percentuais sobre as vendas fica possível ao vendedor fechar compras em várias escalas. Além disso, não terá preocupação com pós-vendas.

O que significa DropShipping

O termo DropShipping surgiu da junção de 2 palavras: “drop”, que significa “largar”, e “shipping”, que pode ser traduzida como “remessa”. Isto é, nesse exemplo de e-commerce, o dono é imune de custos com entregas. Dessa forma, quem fica com a responsabilidade é o fornecedor.

Como funciona o DropShipping

Logo abaixo, confira os processos de funcionamento do DropShipping:

1. Vendedores importam as listas de produtos dos fornecedores parceiros

As listas de produtos disponíveis pelos fornecedores são atualizadas a todo momento. Desse modo, quando um cliente compra em qualquer loja que tem o mesmo estoque atacadista, a mercadoria é removida da lista.

2. Cliente realiza os pedidos na plataforma de e-commerce

Primeiro, o cliente escolhe o produto e coloca em seu carrinho, finalizando a ação. Assim, todo esse processo é acompanho pelo administrador da loja.

3. Vendedor envia as ordens de compra do cliente para o fornecedor

A plataforma de automação notifica o fornecedor sobre a venda, fazendo papel de mediador. Além disso, fornece os dados pessoais do cliente.

4. Fornecedores realizam as entregas

Agora, o fornecedor é responsável por todo o processo da entrega. Além do mais, oferecem suporte, como atendimento, pós-venda e assistência técnica.

Legal, não é?

Vantagens

O DropShipping apresenta algumas vantagens bacanas. Por isso, listamos algumas para você conhecer. Veja!

Menos capital

Esse modelo de negócio é bastante acessível, pois não é obrigatório ter um investimento inicial em produtos, mão de obra e matéria-prima. Ainda, é possível começar sem ter conhecimento algum, já que é possível usar as redes sociais para isso.

Início imediato

Para começar o negócio, os processos de desenvolvimento são feitos em um clique. Desse modo, você poderá vender apenas realizando o seu cadastro.

Não é necessário ter um local físico

Como é tudo feito através da internet, não será necessário ter um local físico. Nesse sentido, você poderá operar em sua casa, basta ter em mãos um computador ou um celular.

Pós-venda

No DropShipping, quem fica responsável pelo pós-venda é o fornecedor. Por exemplo, entrega, suporte, atendimento, trocas e devoluções.

Desvantagens

É de conhecimento geral que todo desenvolvimento de um negócio pode trazer riscos e desvantagens. Quer conhecer quais são os riscos? Então, continue a leitura.

Baixa margem de lucro

Uma das principais desvantagens desse modelo é a baixa margem de lucro, pois os ganhos são realizados através de comissões com custo zero para início.

Controle de estoque

No DropShipping, suas mercadorias são estocadas em armazéns de outras “empresas”, assim, você não terá controle de estoque. Dessa maneira, o risco de perder vendas é muito grande, visto que o fornecedor pode estar sem determinado produto.

Erros nas plataformas de DropShipping

Os erros mais frequentes na ferramenta é a contagem de estoque. Por isso, vez ou outra a estratégia pode apresentar riscos nesse sentido, fazendo com que dados sejam passados de forma errada ou impossibilitando uma venda.

Problemas com custo de envio

Sua loja trabalha com vários fornecedores, por esse motivo, os custos de envios podem variar. Caso o cliente perceba, ele poderá cancelar a compra.

Exemplos de e-commerces que utilizam o DropShipping

Pois bem, existem muitos exemplos de e-commerces que utilizam o DropShipping. Por isso, listamos dois para que você se inspire. Veja!

Amazon

A Amazon nasceu em 1994 pelas mãos do empreendedor Jeff Bezos, que, hoje, é uma das pessoas mais ricas do mundo.  Desde então, a empresa tem crescido bastante, incomodado os concorrentes e se destacando em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos. Dessa maneira, ela é conhecida por conter vários produtos.

Ebay

A empresa Ebay foi inaugurada no mercado um ano depois da Amazon, em 1995. Dessa maneira, no início, a plataforma tinha o intuito de realizar leilões de produtos pela internet. Atualmente, cerca de milhões de usuários fazem compras no site todos os dias. Por isso, tornou-se mais uma grande referência no mercado.

Como trabalhar com DropShipping

Agora, que conhece bastante a respeito desse modelo de negócio, listamos algumas dicas para você usar no desenvolvimento de sua loja virtual. Acompanhe:

Escolha um mercado

Encontrar um público-alvo é essencial. Para isso, escolha um que tenha poucos empreendedores, pois a margem de lucro será maior. Caso escolha um que tenha vários empresários, será necessário apresentar um diferencial para alcançar resultados maiores.

Busque uma empresa que faça DropShipping e que tenha boa reputação

O próximo passo a se fazer é buscar fornecedores. Dessa forma, seja esperto, já que existem empresas com boas e más reputações. Então, pesquise bastante, utilize as redes sociais e veja as avaliações que estão disponíveis na internet, assim, você afastará problemas futuros.

Registre um domínio

Registrar um domínio próprio é essencial se você quer destaque nesse ramo. Com isso, sua loja terá um aspecto profissional e, ainda, ganhará autoridade no mercado. Vale lembrar que esse recurso é muito barato e deve ser pago anualmente.

Encontre um provedor para loja online

 Agora, você terá que escolher um serviço de hospedagem para sua loja. Para isso, existem diversas empresas disponíveis com alternativas exclusivas para comércios onlines.

Adicione os produtos para fazer DropShipping

Para finalizar, adicione as mercadorias de acordo com a listagem do seu fornecedor. Dessa maneira, utilize os recursos tecnológicos de automação para não precisar de vários funcionários. Assim, sua preocupação será só com a divulgação e com seus ganhos.

Que tal apostar nesse modelo de negócio?

Gostou do conteúdo? Compartilhe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *