Sozzeal

Bounce Rate: O Que é Taxa de Rejeição e O Que Significa

Bounce Rate, também conhecido como taxa de rejeição, é a porcentagem de visitantes que entram em um site e não permanecem nele. Dessa forma, apenas uma visualização é acionada e, quanto maior a taxa de rejeição, menor será o engajamento da página. 

Neste artigo, vamos te apresentar tudo que você precisa saber sobre taxa de rejeição e  muito mais. Vem conosco! 

O que é Bounce Rate

Pois bem, Bounce Rate, ou Taxa de rejeição, acontece quando uma pessoa entra em um site e não permanece nele ou não interage. Isto é, não se interessa em nenhum conteúdo. 

Dessa forma, esse desinteresse pode acontecer de várias formas:

  1. O usuário clicou no botão “voltar” no navegador;
  2. Fechou a página;
  3. Foi em um link para um outro site distinto (dentro de sua própria página);
  4. Digitou um novo endereço;

Assim, esse cálculo dessa métrica é realizado com a divisão das sessões de página única por todas as etapas. 

Significado de Bounce Rate

Citamos no parágrafo anterior que Bounce Rate é um número que indica a quantidade de visitantes que acessaram uma determinada página e, rapidamente, saíram dela. Assim, toda vez que isso acontece é calculada uma rejeição. 

Dessa forma, essa definição não é única, pois pode variar de ferramenta para ferramenta. Entretanto, é a forma utilizada pelo sistema do Google Analytics

Uma dica importante: não confunda a taxa de rejeição e a taxa de saída. As duas têm significados diferentes. A taxa de rejeição acontece quando uma pessoa acessa apenas uma página do site. Já a taxa de saída é uma métrica para mostrar quantas pessoas estão saindo do site para outra página. 

Como Bounce Rate funciona

A Taxa de rejeição funciona medindo a quantidade de pessoas que acessaram o seu site por meio da página de entrada e não interagiram com ela. Em outras palavras, entrou em seu site, leu brevemente seus conteúdos e não trafegou. 

Para entender melhor como a taxa de rejeição funciona, vamos apresentar alguns passos para você aprender a analisar melhor, confira a seguir: 

Taxa de rejeição varia conforme o seu segmento

Pois bem, o Bounce Rate muda conforme  for o seu segmento. Dessa forma, é válido saber que o Google leva em consideração uma taxa de 98% para alguns segmentos. 

Veja a listagem citada pelo Google: 

  1. 40-60% – Sites de conteúdo;
  2. 30-50% – Sites de geração de leads;
  3. 70-98% – Blogs;
  4. 20-40% – Sites de varejo;
  5. 10-30% – Sites de Serviços;
  6. 70-90% – Landing Pages Institucionais;

Dessa forma, uma dica para melhorar a taxa de rejeição é fazer o visitante que lê o seu conteúdo clicar em outras informações dentro do seu site. 

Taxa de rejeição é pessoal

A forma mais interessante de analisar o seu Bounce Rate é fazer uma comparação com as informações de média por segmento do Google

Um exemplo, se o seu website é um blog, você se compara com os concorrentes da mesma linha editorial que o seu relatório de comparação de marcas do Google Analytics, mas, você não tem ideia se essas contas têm os mesmos métodos de interação que a sua, como download, cadastro de e-mail, play em vídeo etc. 

Por esse motivo, o relatório de comparação de marcas e as médias dadas pelo Google são apenas as médias que você deve comparar. 

Taxa de rejeição deve ser específica

Uma dica importante é que, quanto maior a quantidade de detalhes que seu site possui, melhor será a condição de analisar e compreender a sua taxa de rejeição. 

Dessa forma, com a Métrica Boss, podemos analisar a taxa de rejeição por páginas de destino e dispositivo. E, assim, podemos saber qual a página que possui maior taxa de entrada e saber se a taxa é alta, ou, melhor, se é fora da média. 

Taxa de Rejeição x Taxa de Saída

Muitas pessoas confundem esses dois termos, mas, é importante compreender cada um deles, pois tem funcionalidades diferentes. 

A taxa de rejeição, como já citamos nos parágrafos anteriores, expõe quantos visitantes entraram e saíram de uma determinada página, e não fizeram nenhuma interação com a mesma. Dessa forma, a taxa de saída indica a quantidade de visitantes que saíram de uma página. 

Assim, a taxa de rejeição está ligada à página de entrada. Agora, a taxa de saída, como o nome já diz, se associa com a página que o usuário deixa no blog ou site. 

Simples, não é? 

Como medir o Bounce Rate

Grande parte das pessoas estão acostumadas a analisar a taxa de rejeição do site de forma geral. Porém, a quantidade não é oferecida detalhadamente mostrando onde está o problema. Por esse motivo, vamos te mostrar de forma detalhada como entender a taxa de rejeição em cada caso. 

Taxa de rejeição das páginas mais acessadas

Uma dica importante: a taxa de rejeição deve ser observada para cada uma das páginas mais acessadas do website de sua instituição. Dessa forma, com essa ação, você conseguirá entender que existem páginas com bastante tráfego e alta taxa de rejeição. 

Caso as páginas mais importantes da sua empresa apresentarem alta taxa de rejeição, você deverá revisá-las para ver se o seu conteúdo está apropriado ao público-alvo e, também, fazer testes A/B para melhorar a métrica.  

Taxa de rejeição de blogs

Quando for analisar a taxa de rejeição dos blogs, deve tomar bastante cuidado, pois muitos usuários visitam o blog todos os dias para ler o último artigo e, depois, saem, mas isso não significa que não tenham gostado de sua página, apenas acompanham o seu blog.

Desse modo, para fazer de modo correto a análise, deverá verificar a taxa de rejeição dos novos visitantes 

Agora, vamos te apresentar cinco dicas para te ajudar a reduzir a taxa  e aprimorar mais o seu blog. 

1.Crie uma boa estrutura do seu texto

Desenvolva conteúdos com parágrafos pequenos, ou seja,  menos de sete linhas em cada um. Lembre-se que o visitante necessita de um texto com ideias bem visíveis. Então, crie subtítulos e linhas de continuidade por cada tópico. 

2. Utilize links internos em seu post

É válido ter conteúdos que aprofundem mais o seu conteúdo. Dessa maneira, colocar links internos pode gerar muitos benefícios. Uma ótima dica é deixar o comando no link para abrir em uma nova aba. Assim, o usuário não precisará sair do seu post atual para ir para o outro conteúdo.  

3. Insira CTAs (Calls-to-Action) na sua página

O intuito principal do Inbound Marketing é gerar Leads, para relacionamento e vendas. Por essa razão, é essencial cativar o seu visitante e, assim, se tornar um lead, por meio de ações, como o preenchimento de um formulário, pedido de trial, contato e outros. 

Para isso, é necessário utilizar um CTA, para fazer o visitante colaborar com a redução do taxa de rejeição em seu blog.

4. Não mostre tudo na página inicial

Um dos casos que acontecem com muitos blogs é que os textos aparecem na íntegra na página inicial do blog, com isso, o visitante não precisa entrar em seu site para ler ele completo. Dessa forma, para resolver esse dilema, não disponibilize ele por inteiro, guarde sempre o melhor para o final, faça ele clicar para ler o restante. 

5. Alinhe seu conteúdo à expectativa do seu visitante

 A princípio, para melhorar a taxa de rejeição do seu blog, é necessário analisar o seu conteúdo para saber se ele está alinhado com os interesses do visitante. Por exemplo, o título do seu texto deve sempre estar relacionado ao tema do seu conteúdo, para que ele não desista da leitura. 

Que tal utilizar essas dicas? 

Taxa de rejeição em landing pages 

Neste tópico, vamos te apresentar os três motivos pelos quais a sua landing page pode ter uma taxa de rejeição alta. Confira a seguir:

1. As chamadas de divulgação não estão alinhadas com o conteúdo da página

Lembre-se que, é essencial não gerar frustração no visitante nos primeiro momento que ele chega à página. Por essa razão, observe se o banner com call-to-action está totalmente alinhado, com os benefícios que ele destaca. 

2. Poluição visual

O intuito principal da landing page deve sempre ser a conversão. Desse modo, retire todos os elementos que possam distrair o usuário, por exemplo, links em excesso, animações sem sentido etc. Além disso, retire os longos blocos de textos, escolha uma imagem ou vídeo que retrata bem o seu conteúdo.  

3. Seu formulário está inadequado

Coloque poucos campos de preenchimento para o visitante não desistir ou responder somente algumas questões. Porque, hoje em dia, grande parte das pessoas não tem tempo, então, seja breve.

Taxa de Rejeição e Google Analytics

Uma dúvida frequente que muitos têm é se o Bounce Rate faz alguma diferença para os índices no Google. A resposta é que a taxa de rejeição não afeta a posição da página nos rankings de pesquisa. Mas, por que será? 

Há um motivo, não é todo mundo que utiliza o Google  Analytics. 

Algumas páginas que têm o código do Google Analytics podem ter suas taxas de rejeição recolhidas. Assim, como nem todas as pessoas utilizam o Google Analytics, a métrica em específico não é usada. 

Porém, não é apenas esse o fator que impede a utilização de rejeição como critério de avaliação e, também, não é o mais essencial. Pense bem, se realmente fosse uma questão importante para o Google, colocaria ele na avaliação, correto? 

Como diminuir o Bounce Rate

Agora que você sabe muito sobre o assunto, que tal saber como diminuir a taxa de rejeição? 

Acompanhe a seguir o passo a passo:

1. Pense na experiência do usuário

Os seus artigos podem ser cheios de informações. Mas, se ele não for atraente para o visitante, a probabilidade dele sair do site sem ler é grande. Por isso, retire da página artigos sem formatação ou com grandes blocos de texto. Então, dedique-se a tornar a leitura do seu texto mais fácil. 

2. Coloque CTAs eficientes

A dica importante é que, se sua página possuir um call-to-action eficaz, que consiga atrair a atenção dos visitantes, consequentemente, você obterá mais interação e pouca taxa de rejeição. 

3. Não abuse dos pop-ups

Os pop-ups são bons para a conversão. Porém, é necessário ter moderação ao usá-lo, para que sua página não fique  parecendo spam ou vírus. 

4. Lembre-se de colocar links internos

Mais uma dica interessante é sempre rever os conteúdos da sua página, para quando escrever um novo, lembrar dos antigos, que, em muitos dos casos, podem ser colocados como link interno, para que o visitante continue em sua página. 

5. Desenvolva chamadas atrativas

Se sua página possui artigos, coloque chamadas atrativas, como um resumo ou um “confira a seguir”, “leia mais”. Desse modo, o visitante vai optar pelo que mais o interessa. 

6. Analise a velocidade do carregamento

Sabe quando você entra em uma página e ela demora a carregar e você fecha? Então, tome cuidado com isso, você poderá perder as vistas para um concorrente rapidamente. Dessa forma, utilize ferramentas para te auxiliar a mensurar, uma dica: use a PageSpeed

7. Desenvolva conteúdo responsivo para dispositivos móveis

Atualmente, é muito comum que as pessoas visitem sites por meio de dispositivos móveis, devido à facilidade. Dessa maneira, se o seu site ainda não se adaptou para o mobile, você está perdendo tempo, pois o usuário, ao abrir sua página, encontrará conteúdos desorganizados e, assim, não voltará mais. Portanto, atente-se a isso!

Conclusão

Então, Bounce Rate é a quantidade de visitantes que entram em um site e não permanecem nele. Assim, quanto maior a taxa de rejeição, menor será o engajamento de sua página.

Dessa forma, para diminuir a taxa de rejeição, existem alguns métodos que você poderá utilizar, por exemplo, desenvolva conteúdos atraentes, coloque CTA’s eficientes, chamadas legíveis etc.

Portanto, lembre-se de utilizar essas dicas para diminuir a taxa de rejeição e , consequentemente, aumentar o tráfego de sua página.

Gostou do conteúdo? Compartilhe.

Sair da versão mobile